• Giovana Quini

Abrir um negócio é como pular em um precipício, sem paraquedas...




Hoje meu marido me disse essa frase e me fez refletir:

“Abrir um negócio é como pular em um precipício, sem paraquedas e construir um avião durante a queda”

Você também se assustou com a frase? Pois infelizmente é exatamente assim que vejo alguns empreendedores brasileiros.

E não estou falando isso por acreditar que abrir um negócio seja algo tão assustador ou perigoso... Mas por ver muitos empreendedores começarem sem nenhuma preparação, sem nenhuma pesquisa, sem desenvolver as competências necessárias, simplesmente “pulando em um precipício”.

Abrir um negócio é algo simples, mas com desafios. E muitas vezes vejo que começa apenas em um bate papo entre amigos que estão “cansados” de seus chefes e querem ter a falsa liberdade de não dar satisfação a ninguém e trabalhar na hora que quiserem!

Não é bem assim.......

Abrir um negócio existe pesquisa, estudo e preparação!

E muitos me perguntam então, o porquê de alguns negócios darem certo, mesmo sem pesquisa de mercado ou nenhuma preparação?

É exatamente a cena que a frase descreve: a pessoa se joga no precipício e constrói o avião durante a queda – ou seja, ela abre sem planejamento, sem pesquisa ou preparação e literalmente, corre atrás, vai buscar todas as ferramentas necessárias depois que iniciou as atividades.

Então, quais são as competências necessárias – quais as ferramentas que o empreendedor deve ter e desenvolver para começar um negócio? (Na realidade são muitas e não conseguiríamos listar e explicar todas em apenas um texto, então vou falar das 5 principais)

1. Planejamento – a capacidade de saber onde quer chegar a organizar todo o caminho. Planejar é pensar onde quer chegar e se munir de todas as ferramentas necessárias para chegar lá.

2. Maturidade Emocional – desenvolver maturidade é algo desafiador, pois nos faz saber exatamente quem somos e entender as dificuldades e os nãos do nosso dia a dia. Nem sempre as coisas acontecerão exatamente do jeito que queremos e o empreendedor precisa de maturidade para saber disso e lidar com esses desafios.

3. Aprendizagem Empreendedora – ter maturidade também é reconhecer que não sabemos tudo e que não somos, nem podemos tudo! Assim, precisamos desenvolver a aprendizagem empreendedora, a capacidade de sempre buscar mais informação e conhecimento.

4. Liderança e Trabalho em equipe – talvez essa seja a competência mais difícil e também a mais necessárias hoje! Por isso, vou dedicar o texto da próxima semana a ela. Não perca!

5. Inovação – ser inovador não necessariamente é ser tecnológico. A inovação está ligada à fazer a mesma coisa, mas de uma maneira diferente. É ampliar a mente, a forma de pensar para o novo, entender que a mesma atividade pode ser feita de outra maneira para usar melhor os recursos disponíveis.




Profa. Ms. Giovana Quini

Consultora, Mentora, Coach e Palestrante.

Especialista e Apaixonada pelo mundo da beleza

Professora Universitária na área de Gestão Empresarial

www.giovanaquini.com.br

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo