• Giovana Quini

Empreendedorismo Feminino

Já começamos a falar sobre Empoderamento Feminino na última coluna. Mas, e o tal do Empreendedorismo Feminino, você realmente sabe o que é?

Segundo a Wikipédia, Empreendedorismo é o processo de iniciativa de implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes. Ou seja, não é só abrir uma nova empresa, mas ter a iniciativa, fazer acontecer!

Há tantos anos dando aulas sobre empreendedorismo, hoje eu digo que ser empreendedor é arregaçar as mangas e fazer acontecer!

E isso pode ser tanto como funcionário dentro de uma empresa, como um profissional autônomo ou abrindo a própria empresa.

Mas, e porque então, falar sobre empreendedorismo feminino é tão importante?

Porque os desafios, sem dúvida alguma, são muito maiores no universo feminino! Mais uma vez quero afirmar que não sou nenhuma feminista, não levanto bandeira, nem fico na rua rasgando o sutiã!

Mas sim, tenho a missão de ajudar as mulheres a criarem sua realidade de um forma bem melhor!

Vamos à realidade. Pesquisas mostram que 30% das mulheres ganham até 30% menos que os homens que assumem a mesma função! Segundo um levantamento da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), 46% das famílias são sustentadas pelas mulheres!

Assim, quase metade das famílias brasileiras são sustentadas pelas mulheres e elas sabem que no mundo corporativo vão ganhar menos que os homens. Então, qual é a opção? Empreender!

Isso mesmo, essa necessidade leva as mulheres cada vez mais a serem empreendedoras.

O Sebrae faz uma distinção muito interessante sobre dois tipos de empreendedores: Por oportunidade ou por necessidade. Isso quer dizer que alguém começa a empreender por oportunidade quanto essa pessoa geralmente já tem uma renda, tem recursos financeiros para iniciar mais uma atividade e visualiza uma oportunidade de mercado. Assim, ela inicia uma nova atividade sem, necessariamente, deixar a atividade principal.

Já o empreendedor por necessidade é aquela pessoa que não tem renda fixa, não tem emprego fixo, muitas vezes nem recurso para iniciar um negócio ele tem, mas tem a necessidade de levar o sustento para o seu lar. E assim, com todas essas limitações, ele inicia uma nova atividade.

Pesquisas do Sebrae mostram que 34% dos homens empreendem por necessidade, enquanto que 68% empreendem por oportunidade. Quanto olhamos para o universo feminino, esse percentual se inverte: 70% das mulheres empreendem por necessidade e apenas 30% por oportunidade.

Diante desse cenário, precisamos sim, discutir cada vez mais sobre o empreendedorismo feminino. Meu propósito é ajudar essas mulheres. Vamos falar sobre a primeira necessidade? Conhecimento! Isso mesmo, a mulher para iniciar um novo empreendimento precisa de conhecimento e isso nem sempre está acessível.

Através desta coluna e dos conteúdos de produzo em minhas redes sociais, estarei aqui ajudando, entregando informação que, ao colocar em prática, a mulher irá transformar nesse conhecimento necessário!

Pra começar, você tem perfil para ser empreendedora? Lá no meu perfil do Instagram, tem um teste que vai te ajudar a entender melhor!


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo