• Giovana Quini

Meu cliente não voltou e agora?

A indústria da beleza parou! Foram mais de 100 dias com os salões fechados.



Muitos que não tinham estrutura financeira inclusive fecharam definitivamente suas portas. E outros tantos esperavam uma grande retomada para se manterem vivos.

Porém, essa retomada não aconteceu. Em cada região do país, um prazo para reabertura foi determinado conforme as estatísticas e políticas de controle de contaminação municipais.

Mesmo com datas diferentes, o comportamento do consumidor tem sido o mesmo: medo!

E, até mais que o vírus, esse comportamento está assustando profissionais e empresários. Como então, acabar com esse medo e trazer o cliente de volta?

O primeiro passo é a preparação do seu espaço. O Sebrae, juntamente com a Anvisa, o Ministério da Saúde e a OMS – Organização Mundial de Saúde, elaboraram um Manual com todos os protocolos de biossegurança. Ali estão determinadas as utilizações de todos EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) que irão proteger sua equipe e seu cliente.

É imprescindível que todos os profissionais envolvidos na indústria da beleza leiam atentamente e, principalmente, coloquem em prática.

Além desse manual, é importante estar atento também aos decretos municipais, quando à particularidades da região.

O segundo passo é informação. Só acabamos com o medo, quando levamos informação para nosso cliente. O medo que o cliente está de ser contaminado no salão, será minimizado, quando ele perceber que o salão está preparado para recebê-lo com toda segurança.

Utilize para isso todas as redes sociais. Publique fotos e vídeos, mostrando que estão seguindo os protocolos. Mostre que todos profissionais são treinados (Sim, o treinamento da equipe é obrigatório!).

Mantenham-se firmes seguindo os protocolos de biossegurança. Não abram mão da utilização de máscara, por exemplo. Nem os profissionais, nem os clientes! Isso mostra respeito por sua vida e pela vida do seu cliente.

Muitos são os profissionais e gestores que tem me procurado com medo de exigir o uso da máscara de seus clientes e perderem os clientes.

Se você for ao banco hoje, conversar com seu gerente, você consegue entrar sem a máscara?

Se você for ao mercado hoje e estiver com febre, você entra?

Se você for na padaria buscar pão para o seu café da manhã e esquecer a máscara, você entra?

Nas três situações, você não entra no estabelecimento. Então me responda porque em um salão de beleza, alguém pode descumprir essas determinações, entrar e fazer o que quer?

Salão de beleza é uma empresa e precisa ser administrada como tal!

O profissional da indústria da beleza é tão importante quanto o gerente do banco, o profissional do mercado ou o padeiro. Então, se posicione e assuma sua responsabilidade.

Você não vai perder o cliente, muito pelo contrário, vai mostrar a ele que se importa com sua saúde e com a saúde dele, está cuidando da sua vida e da vida dele!

E por fim, para trazer realmente seu cliente de volta, invista tempo no relacionamento com seu cliente. Procure seu cliente, leve informação, converse com ele, se preocupe – de verdade – com ele.

Muitas vezes, apenas uma mensagem ou uma ligação nesse momento, para saber como seu cliente está e como está a família nessa fase tão difícil, já reaproxima o profissional do cliente, reconquista sua confiança e o traz de volta!


Beijos,


Gi


(Texto original publicado em 27/07/2020 - na Comunidade da Beleza Sebrae)


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo