• Giovana Quini

Qual o peso das emoções na sua saúde?

Eu comecei a escrever essa coluna falando de emoções. Foi logo no início da pandemia e naquele momento o intuito era trazer uma reflexão sobre as nossas emoções e como trabalhar nosso lado emocional em um momento tão delicado, de isolamento e incertezas.

E agora quero revisitar o assunto, mas sob um novo ângulo.

Olhar para as emoções e sua influência em nossa saúde é sim, fator decisivo para nosso sucesso!

Então, deve ser uma preocupação de qualquer profissional.

Claro que não pensei nisso à toa. Como relatei na coluna anterior, estou passando por um problema de saúde bem difícil e me preparando para uma cirurgia.

Quando falamos em hérnia de disco, logo pensamos em má postura, um corpo fora do peso. Logo lembrei das manicures que ficam horas a fio naqueles banquinhos, tortas e forçando a coluna, lembrei dos cabeleireiros que passam boa parte do dia em movimentos repetitivos sejam com secador ou chapinha.

Pois muito mais que má postura ou falta de exercícios, as hérnias de disco também são causadas por problemas emocionais.

As emoções, quando não trabalhadas podem levar à vários problemas de saúde. São as chamadas doenças psicossomáticas, que são desordens emocionais que afetam também o funcionamento dos órgãos do corpo.

Desde um nervoso que leva à uma dor de estômago até a dores intermináveis de uma fibromialgia.

E como então trabalhar as nossas emoções para que nosso corpo não sofra?

Em primeiro lugar, busque o autoconhecimento!

Perceber o que te deixa bem, o que te deixa mal, o que te leva a emoções positivas e negativas, o que tira você do sério.

Desde ambientes, músicas, pessoas, alimentação, sono (falta ou excesso)... enfim, vários são os fatores que podem alterar positiva ou negativamente as nossas emoções.

Em uma das colunas anteriores eu já falei sobre as âncoras emocionais que são esses fatores que mexem com nossas emoções.

Para trabalhar as nossas emoções, após essa identificação, esse início do autoconhecimento, é importante também ouvir nosso corpo.

Comece a perceber no seu corpo as respostas...

Quando dorme mal, como você acorda? Dor de cabeça, dor de estomago, dores no corpo?

E quando está em um ambiente onde as pessoas são negativas, como o seu corpo reage?

Quando algo te irrita, você tenciona os músculos dos ombros? Ou logo dá aquela sensação de soco na boca do estômago?

Faz parte desse processo reconhecer as emoções, o que nos levam a elas, qual o reflexo disso em nosso corpo. Só assim, poderemos evitar, trabalhar e proteger nosso físico das consequências dessas emoções mal trabalhadas.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo