• Giovana Quini

Quando é preciso parar para pensar...


Na última coluna, falamos sobre parar para ser mais produtivo, para ser mais criativo, em momentos em que precisamos realmente parar.

Hoje quero falar de outro “parar”...

Quando precisamos parar antes de uma resposta! Sabe aquele momento em que o sangue ferve, em quem alguém tira você do sério? Você consegue parar antes de uma resposta brusca?

Muitos relacionamentos são abalados por respostas imediatas, por atitudes não pensadas. E não estou falando apenas de relacionamentos emocionais, onde há sentimentos. Relacionamento com clientes, fornecedores, colegas de trabalho e com sua equipe!

E, como nosso foco é o desenvolvimento humano, voltado ao empreendedorismo, quero focar esse relacionamento, com a sua equipe!

Quando você é líder, gestor de equipe, tem algum cargo de autoridade, precisa desenvolver a capacidade de parar antes de falar. Isso mesmo, antes de responder à algum insulto, alguma situação delicada, é preciso parar para pensar nas consequências de sua resposta!

Parar é sinal de maturidade, de controle das emoções, de equilíbrio. Mas não é fácil. Somos seres humanos com emoções, sentimentos e reações naturais. Quando somos confrontados, reagimos e essas reações precisam ser pensadas.

Precisamos avaliar as consequências de qualquer reação. Por isso, é preciso parar antes de responder. Se algum integrante da sua equipe falar contigo de forma brusca ou até desrespeitosa, ao reagir de forma automática, sem pensar, guiado pelas emoções, você poderá colocar em risco toda sua liderança.

Perderá a credibilidade e a autoridade não só com esse integrante, mas com toda a equipe. Por isso é tão importante parar. Se você não dominar a si mesmo, não irá dominar mais nada! Então, bora aprender a parar?

O primeiro passo é identificar o que te tira do sério? Isso você consegue com autoconhecimento. Embora esteja muito em moda falar sobre isso, nada mais é do que se conhecer. Para o autoconhecimento, o primeiro passo é aprender a ouvir suas emoções, entender seus sentimentos.

Sabendo do que realmente te tira do sério, você precisa agora analisar as consequências de sua reação. O que acontecerá se você agir de um jeito ou de outro. O que pode ou não acontecer após a sua reação.

Você precisa também ter empatia, ou seja, buscar entender o que pode ter levado a essa atitude? Pare um minuto e tente entender o outro lado. Se coloque no lugar do seu interlocutor e procure imaginar o que o levou a isso.

Muitas coisas podem levar alguém a agir de forma inesperada. Problemas familiares, financeiros, de saúde... são muitos os motivos que podem levar a agir de forma errada, respondendo rispidamente a alguém não envolvido em seu problema.

Nesse momento, o líder precisa ter empatia e se colocar no lugar do integrante de sua equipe. Será que vale a pena colocar em risco todo o relacionamento com a equipe por uma atitude assim? É claro que não!

Então, parar é o melhor a fazer. Pare, analise, pense, tenha empatia e só depois responda, buscando sempre o melhor posicionamento, diminuindo o risco de consequências prejudiciais.

Talvez o melhor seja nem responder. Parar e silenciar! Pense a respeito...

Quer mais dicas? Me segue nas redes sociais que eu vou te ajudar!

Profa. Ms. Giovana Quini

Mentora, Coach e Palestrante.

Especialista e Apaixonada pelo mundo da beleza

Professora Universitária na área de Administração de Empresas

www.giovanaquini.com.br

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo